Notícia

O perigo dos aneurismas da aorta abdominal

Estudo conduzido por pesquisadores da Universidade do Porto alerta para a necessidade de melhorar o acesso a tratamentos especializados

Shutterstock

Fonte

Universidade do Porto

Data

segunda-feira, 5 outubro 2020 10:50

Áreas

Cardiologia. Cirurgia. Medicina.

Em Portugal, três em cada quatro pacientes com ruptura de aneurisma da aorta abdominal não sobrevivem e mais de um terço dos pacientes não chegam sequer ao hospital, o que sugere a necessidade de melhorar o planejamento da rede hospitalar.

Esta é uma das conclusões de uma pesquisa que tem como primeira autora a Dra. Marina Dias-Neto, professora da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), com coordenação do Dr. Sérgio Sampaio, professor da FMUP e pesquisador do Centro de Investigação em Tecnologias e Serviços de Saúde (CINTESIS).

De acordo com o estudo publicado na revista científica European Journal of Vascular and Endovascular Surgery, 2.275 pacientes com mais de 50 anos tiveram ruptura do aneurisma da aorta abdominal entre 2000 e 2015, sendo que 1.460 destes pacientes foram admitidos em hospitais públicos de Portugal.

A incidência deste problema tem-se mantido estável, em Portugal, nos últimos anos estudados. Já a mortalidade total registou um aumento, atribuído às mortes ocorridas fora dos hospitais, que representam cerca de metade das 1.710 mortes registadas naquele período.

Mortalidade fora do hospital é preocupante

Como alertam os autores, “a mortalidade fora do hospital continua sendo um motivo de preocupação”, justificando “um melhor planeamento da rede de Cirurgia Vascular em Portugal”.

Os dados deste estudo devem refletir  problemas no acesso a departamentos de Cirurgia Vascular e a tratamentos especializados neste tipo de aneurismas, notadamente na região Sul e no interior do país.

“Os departamentos vasculares que receberam pacientes com ruptura de aneurisma da aorta abdominal estão localizados no Litoral Norte e Centro do país. A população do Sul e do Interior não tem acesso próximo a cirurgia vascular especializada”, salientaram os pesquisadores.

A ruptura de aneurisma da aorta abdominal é uma condição potencialmente mortal que exige tratamento imediato em um departamento hospitalar especializado. Os sintomas incluem dor lombar ou abdominal de aparecimento súbito, bem como síncope ou pré-sincope, e devem ser tratados como uma emergência.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Porto.

Fonte: Cláudia Azevedo, CINTESIS e Olga Magalhães, FMUP. Imagem: Shutterstock.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account