Notícia

Avaliação cognitiva computadorizada transforma a detecção precoce e o tratamento de distúrbios neurológicos e psiquiátricos

Conjunto de testes ‘Cambridge Neuropsychological Test Automated Battery’ (CANTAB) foi desenvolvido para preencher uma lacuna translacional entre a neurociência básica e a avaliação neuropsicológica clássica

Divulgação, Cambridge Cognition

Fonte

Universidade de Cambridge

Data

sexta-feira, 15 outubro 2021 06:20

Áreas

Medicina. Neurociências. Psiquiatria. Saúde Mental.

“Quando se trata de deficiências cognitivas e transtornos psiquiátricos, a detecção precoce e o tratamento precoce são fundamentais, assim como a saúde física”, destacou a Dra. Barbara Sahakian, professora de Neuropsicologia Clínica do Departamento de Psiquiatria da Universidade de Cambridge, no Reino Unido.

Mais de trinta anos atrás, a Dra. Sahakian foi uma das inventoras de um grupo de avaliações cognitivas chamado Cambridge Neuropsychological Test Automated Battery (CANTAB), que revolucionou a capacidade dos médicos de diagnosticar e tratar pacientes, além de desempenhar um papel inestimável na pesquisa e o desenvolvimento de novos medicamentos.

Uma revolução computadorizada

A história do CANTAB começou no final dos anos 80, quando a Dra. Barbara Sahakian estava trabalhando em uma das primeiras clínicas do Reino Unido para a detecção precoce da doença de Alzheimer. Ela explicou que simplesmente não havia boas ferramentas de avaliação disponíveis, então decidiu criar uma. Ela colaborou com seu marido Dr. Trevor Robbins, professor de Neurociência Cognitiva no Departamento de Psicologia da Universidade de Cambridge, para configurar um conjunto de testes computadorizados que tiraram proveito de uma nova tecnologia que acabara de ser disponibilizada em 1987: a tela sensível ao toque. “Embora essas telas sensíveis ao toque não fossem nada parecidas com as que usamos em nossa vida cotidiana hoje”, lembrou a Dra. Sahakian, lembrando como era estranho conectar uma tela separada sensível ao toque ao computador.

A natureza computadorizada do CANTAB foi revolucionária. Ao contrário das avaliações cognitivas baseadas em papel e caneta, que há muito eram a forma padrão de medir o funcionamento do cérebro, o CANTAB era mais objetivo, preciso e acessível. A tecnologia da tela sensível ao toque e a natureza não verbal dos testes reduziram a necessidade do usuário ter um determinado nível de QI ou habilidade de linguagem. Os testes também foram menos suscetíveis a viés experimental ou erro humano.

Mais tarde, a invenção do iPad fez com que o equipamento especializado e um profissional treinado para administrar os testes não fossem mais necessários – as instruções mínimas foram incorporadas ao teste. Os pesquisadores ajudaram no desenvolvimento do CANTAB Mobile para uso em clínicas, tornando os testes cognitivos cada vez mais acessíveis e econômicos.

Impactando vidas

A sensibilidade do CANTAB significa que ele é perfeitamente adequado para estudos clínicos que avaliam a eficácia de novos medicamentos. Sua capacidade de ser usado em vários idiomas, culturas e idades adiciona uma riqueza aos conjuntos de dados, o que tem enormes implicações para a progressão da pesquisa internacional em deficiências cognitivas e distúrbios psiquiátricos e neurológicos.

Desde agosto de 2013, o CANTAB e testes relacionados foram usados em mais de 33.800 avaliações cognitivas e 261 estudos clínicos, em mais de 100 países. O CANTAB tem sido usado em estudos de agentes terapêuticos, por exemplo, na depressão, transtorno de déficit de atenção e hiperatividade (TDAH) e doença de Parkinson.

Como funciona o CANTAB?

O CANTAB foi validado usando estudos de pacientes e estudos de neuroimagem em voluntários saudáveis e refinado ao longo de um período de 30 anos. Ele mede funções cerebrais específicas em uma série de distúrbios e síndromes.

Enquanto muitos outros testes tradicionais podem avaliar um resultado comportamental, o CANTAB se correlaciona com redes neurais, o que significa que mede o funcionamento de uma área específica do cérebro de forma semelhante a uma varredura de neuroimagem.

Por exemplo, os testes podem medir a tomada de decisão e o pensamento de alto nível, que são exemplos de funcionamento executivo, para fornecer uma indicação do funcionamento do córtex pré-frontal.

CANTAB está disponível em quase 50 idiomas e já foi usado em mais de 100 países.

Acesse a página do CANTAB (em inglês).

Acesse a reportagem completa na página da Universidade de Cambridge (em inglês).

Fonte: Charis Goodyear, Universidade de Cambridge. Imagem: Divulgação, Cambridge Cognition.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account