Notícia

Descoberto novo mecanismo neural da resposta circulatória ao estresse

Pesquisadores da Universidade de Tsukuba descobriram novo mecanismo pelo qual o cérebro regula o sistema cardiovascular em resposta ao estresse

Francisco Moreno via Unsplash

Fonte

Universidade de Tsukuba

Data

sexta-feira, 2 abril 2021 07:20

Áreas

Medicina. Neurociências.

Embora o coração bata de forma autônoma, sua função pode ser regulada pelo cérebro em resposta, por exemplo, a eventos estressantes. Em um novo estudo, pesquisadores da Universidade de Tsukuba, no Japão, descobriram um novo mecanismo pelo qual uma parte específica do cérebro, a habenula lateral (LHb), regula o sistema cardiovascular.

O sistema cardiovascular, especificamente o coração e os vasos sanguíneos, têm uma certa autonomia que lhes permite funcionar independentemente do cérebro. Para que o indivíduo se adapte a novas situações potencialmente ameaçadoras, o cérebro tem algum poder regulador sobre o sistema cardiovascular. Isso é obtido por meio do controle do sistema nervoso autônomo, que consiste nos sistemas simpático e parassimpático. Enquanto o primeiro tem um efeito estimulante sobre o sistema cardiovascular, incluindo o aumento da frequência cardíaca e da pressão arterial, o último causa o oposto.

“Do ponto de vista evolutivo, o cérebro teve uma função incrivelmente importante na proteção do indivíduo de predadores”, disse o professor Dr. Tadachika Koganezawa, autor principal do estudo. “Mas mesmo na ausência de predadores, nossos corpos reagem a situações estressantes. Neste estudo, queríamos determinar como o cérebro regula o sistema cardiovascular por meio do sistema nervoso autônomo.”

Para atingir seu objetivo, os pesquisadores se concentraram na LHb. A LHb é conhecida por controlar as respostas comportamentais a eventos estressantes e, como tal, provocar fortes respostas cardiovasculares. No entanto, a forma como o faz permanecia obscura. Para resolver essa questão, os pesquisadores estimularam eletricamente a LHb em camundongos inserindo um eletrodo no crânio. A estimulação da LHb resultou em bradicardia (baixa frequência cardíaca) e aumento da pressão arterial média (PAM), que é um parâmetro clinicamente útil para avaliar a pressão arterial geral.

Para determinar como a LHb interage com o sistema nervoso autônomo para regular o sistema cardiovascular, os pesquisadores desligaram o sistema parassimpático por meio do corte do nervo parassimpático principal, o nervo vago, ou usando uma droga para antagonizá-lo. Embora isso suprimisse o efeito do LHb na frequência cardíaca, não alterou a PAM. Antagonizar o sistema simpático fez o oposto – diminuiu a PAM, mas não alterou a frequência cardíaca.

Para entender o mecanismo pelo qual a LHb provoca essas respostas cardiovasculares, os pesquisadores se concentraram no neurotransmissor serotonina, que desempenha um papel importante no cérebro na modulação do humor, cognição e memória, entre outras funções. Enquanto o bloqueio de todos os receptores de serotonina reduziu significativamente o efeito da LHb na MAP e na frequência cardíaca, os pesquisadores descobriram que subtipos específicos de receptores de serotonina estavam particularmente envolvidos no processo.

“Esses são resultados impressionantes que mostram como a habenula lateral controla o sistema cardiovascular. Nossos resultados demonstram o mecanismo de um circuito neural que desempenha um papel importante nas respostas comportamentais induzidas pelo estresse”, disse o professor Dr. Masayuki Matsumoto, também autor do estudo.

Os resultados foram publicados na revista científica Frontiers in Neuroscience.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Tsukuba (em inglês).

Fonte: Universidade de Tsukuba. Imagem: Francisco Moreno via Unsplash

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account