Notícia

Jogar em ambiente de realidade virtual durante procedimentos médicos pode reduzir a dor e a ansiedade em crianças

Estudo mostra que o envolvimento com a realidade virtual também pode reduzir a necessidade de anestésicos

Julia Cameron via Pexels

Fonte

Universidade do Sul da Califórnia

Data

sexta-feira, 3 setembro 2021 06:20

Áreas

Medicina. Realidade Virtual.

Qualquer pessoa que já viu uma criança enfrentar um médico com uma agulha sabe como esses momentos podem ser estressantes para todos os envolvidos. Para crianças com problemas médicos graves que passam por procedimentos frequentes, como coleta de sangue e colocação de cateter, a ansiedade e o medo contínuos podem cobrar seu preço. Agora, um estudo publicado na revista científica JAMA Network Open mostra que a realidade virtual pode diminuir a dor e a ansiedade em crianças submetidas à colocação de cateter intravenoso.

O Dr. Jeffrey Gold, professor de Anestesiologia Clínica, Pediatria, Psiquiatria e Ciências Comportamentais na Escola de Medicina da Universidade do Sul da Califórnia, nos Estados Unidos, e pesquisador do Children’s Hospital de Los Angeles, está há quase duas décadas investigando o uso da realidade virtual  como técnica para ajudar crianças submetidas a procedimentos médicos dolorosos. Sua pesquisa mostra que a tecnologia pode fazer uma grande diferença na experiência do paciente. Na verdade, o Hospital Infantil de Los Angeles agora oferece rotineiramente a realidade virtual em procedimentos de coleta de sangue.

“Alguns pacientes nem percebem que seu sangue está sendo coletado. Compare isso a uma criança que está em pânico e gritando, e não tem que pensar. Queremos que as crianças se sintam seguras”, disse o Dr. Gold.

Transformando a dor e o medo em brincadeira de criança

Este novo estudo examinou se o envolvimento em um jogo de realidade virtual pode prevenir a dor e aliviar o estresse para pacientes submetidos à colocação de cateter intravenoso periférico (PIVC). O jogo é simples, mas requer foco e participação. Os pacientes de um grupo jogaram o jogo de realidade virtual durante todo o procedimento, enquanto os de outro grupo receberam cuidados padrão – o uso de um creme anestésico local associado a técnicas de distração. Os pacientes que usaram a realidade virtual relataram níveis significativamente mais baixos de dor e ansiedade.

“Podemos realmente reduzir a dor sem o uso de um medicamento. A mente é incrivelmente poderosa para mudar o foco e realmente impedir que a dor seja registrada. Se pudermos aproveitar isso, podemos tornar a experiência muito melhor para nossos filhos”, ressaltou o pesquisador.

As crianças não são as únicas que se beneficiam

Este é um dos primeiros estudos a analisar os efeitos da realidade virtual não apenas da perspectiva do paciente, mas também do médico e da família ou cuidadores do paciente. Todos os três grupos relataram uma experiência mais positiva com o uso da realidade virtual.

“Começamos [esse procedimento] como uma forma de mitigar a dor e o sofrimento geral das crianças. Mas os cuidadores e profissionais de saúde também estão relatando resultados melhorados. Tratar o paciente de forma eficaz tem claramente um efeito cascata”, destacou o Dr. Jeffrey Gold.

Considere um cenário típico em que uma criança tem uma doença crônica e deve receber rotineiramente a colocação de PIVC. Um paciente que sente ansiedade em relação ao procedimento pode ficar tenso, tornando mais difícil para o profissional encontrar uma veia e inserir o cateter. Se várias tentativas forem necessárias, o medo de uma criança pode se amplificar, causando um efeito de bola de neve, que por sua vez pode impactar a adesão médica e, em última análise, os resultados de saúde em longo prazo.

Se, por outro lado, a paciente jogar um jogo virtual durante o procedimento, ela pode relaxar e sentir menos dor, melhorando a experiência geral para a criança, a família e o profissional de saúde. “O estresse, na verdade, faz com que as veias se contraiam, mas você não precisa conhecer a fisiologia para saber que é melhor ter um filho relaxado”, disse o médico.

O efeito cascata vai além. A experiência de uma criança durante uma visita dá o tom para futuras visitas. Se a experiência parecer traumática, a criança e a família podem ter menos probabilidade de aderir às visitas agendadas ou podem se sentir mais estressadas ao voltar ao hospital. “Não queremos que a experiência de saúde de uma criança seja outra experiência adversa na infância”, disse o especialista. Experiências adversas na infância podem levar a resultados ruins de saúde.

“Nós nos preocupamos com a experiência de saúde que as crianças têm. Ao reduzir o medo associado aos procedimentos de rotina, preparamos a criança para iniciar o tratamento com uma perspectiva mais positiva, e isso pode afetar sua saúde por toda a vida”, concluiu o Dr. Jeffrey Gold.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Sul da Califórnia (em inglês).

Fonte: Escola de Medicina da Universidade da Califórnia. Imagem: Julia Cameron via Pexels.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account