Notícia

Genética pode ter papel importante em lesões do joelho

Pesquisadores da Universidade Lund, na Suécia, observaram que os genes também podem influenciar na ruptura de ligamentos

Getty Images

Fonte

Universidade Lund

Data

sábado, 19 dezembro 2020 09:50

Áreas

Educação Física. Genética. Medicina. Ortopedia.

Há muito se sabe que a escolha do calçado, da superfície em que a pessoa pisa e do tipo de esporte que pratica podem ser fatores contribuintes quando alguém sofre uma ruptura de ligamento cruzado anterior. Pesquisadores da Universidade Lund, na Suécia, observaram que os genes também desempenham um papel decisivo.

Ao analisar os dados disponíveis nas bases Swedish Twin Register e Swedish National Patient Register, os pesquisadores foram capazes de ver quantos gêmeos idênticos e gêmeos fraternos tinham sido diagnosticados com ruptura do ligamento cruzado anterior. Um total de 88.414 gêmeos com 17 anos ou mais estiveram envolvidos no estudo epidemiológico, publicado na revista científica British Journal of Sport Medicine.

A oportunidade de observar lesões entre gêmeos idênticos e fraternos permite tirar conclusões sobre a hereditariedade, explicou a Dra. Karin Magnusson, pesquisadora e especialista em estudos de gêmeos no campo da ortopedia da Universidade Lund.

“Gêmeos idênticos têm genes totalmente idênticos, enquanto gêmeos fraternos, como outros irmãos, compartilham metade de seus genes uns com os outros. Podemos estimar a herdabilidade estudando a frequência com que a lesão do ligamento cruzado ocorre em ambos os gêmeos em um conjunto, ou seja, comparamos a prevalência “dupla” em gêmeos idênticos e fraternos. Desta forma, podemos tirar conclusões sobre a importância da hereditariedade e do meio ambiente”, explicou a pesquisadora.

“Nossos resultados mostram que os genes parecem contribuir mais do que pensávamos. Simplificando, podemos dizer que, de todas as lesões do ligamento cruzado, 69% podem ser explicadas pela genética. Isso não deve ser interpretado como significando que o risco de um indivíduo de sofrer a lesão é de 69%, mas sim que é significativo em termos da população em geral. A hereditariedade é mais fácil de entender quando comparada com outras doenças ou condições. O risco genético de sofrer de câncer é de 33%, por exemplo. Isso significa que 33% da variação dentro da população em termos de causas de todos os casos de câncer é devido à variação genética, enquanto o resto é devido a outros fatores – como ambiente ou estilo de vida ”, explicou a Dra. Magnusson.

O risco genético é igualmente alto em homens e mulheres. Os resultados podem ser significativos em termos de prevenção desse tipo de lesão de forma mais eficaz.

“No passado, fatores genéticos não eram levados em consideração ao se trabalhar para prevenir lesões de ligamento cruzado anterior, por exemplo, em atletas. Este estudo não nos fornece uma resposta se a hereditariedade acarreta condições anatômicas ou fisiológicas que possam afetar o risco de lesão do ligamento cruzado. No entanto, se sabemos que existem muitos casos dessa lesão dentro de uma família, então vale a pena ser extremamente cauteloso e fazer um treinamento mais preventivo”, disse o Dr. Martin Englund, professor da Universidade Lund, médico do Hospital Universitário Skåne e um dos pesquisadores participantes do estudo.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Lund (em inglês).

Fonte: Universidade Lund. Imagem: Getty Images.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account