Notícia

Bioimpressão de neurônios já é possível

Novo estudo permitiu gerar modelos 3D de tecido nervoso a partir de células-tronco humanas

Divulgação

Fonte

Universidade de Roma "La Sapienza"

Data

sábado, 23 novembro 2019 11:05

Áreas

Biologia. Biotecnologia. Bioimpressão.

Entre as técnicas de última geração no campo biomédico, as de bioimpressão usam “tinta” biológica, ou células e produtos obtidos de materiais biocompatíveis não vivos, para montar modelos 3D de vários tecidos biológicos.

Os sistemas modelo-celulares, obtidos a partir do processo de bioimpressão, são fundamentais para o estudo do sistema nervoso in vitro, também por suas propriedades plásticas. Nos últimos anos, esse campo de pesquisa testemunhou inúmeras inovações tecnológicas: em particular, passou-se de uma abordagem clássica, na qual as células são cultivadas em camada única (2D), para modelos tridimensionais (3D) que permitem obter informações mais relevantes na citoarquitetura e interações de células cerebrais.

O estudo é coordenado pela Dra. Silvia Di Angelantonio, do Departamento de Fisiologia e Farmacologia, e pelo Dr. Alessandro Rosa, do Departamento de Biologia e Biotecnologia, ambos da Universidade de Roma “La Sapienza”.  Eles também são pesquisadores do Instituto Italiano de Tecnologia (IIT) em Roma e trabalharam em colaboração com a equipe do LaBioprinting do IIT.

Graças à convergência de habilidades e interesses, os pesquisadores desenvolveram uma nova construção neuronal funcional em 3D, gerada usando uma impressora biológica baseada em microfluídica e neurônios corticais humanos derivados de células-tronco pluripotentes induzidas (células iPS). Os resultados do estudo foram publicados na revista científica Journal of Clinical Medicine.

“Esse novo tipo de construção 3D neuronal que apresenta propriedades moleculares, morfológicas e funcionais das redes neuronais pode ser usado para modelagem de doenças e triagem de medicamentos”,  explica a Dra. Silvia. O projeto inovador permite obter informações relevantes sobre os mecanismos subjacentes ao desenvolvimento fisiológico e doenças do sistema nervoso central.

Com essa tecnologia, a equipe de pesquisa iniciou um caminho de transferência de tecnologia suportado pelo IIT, chamado HoMoLoG, que tem como objetivo produzir mini órgãos impressos em 3D, a fim de melhorar o estudo e o tratamento de uma ampla variedade de doenças. O projeto inicial do HoMoLoG já recebeu alguns prêmios em nível local e nacional ao participar do Prêmio Nacional de Inovação em 2018 e está atualmente em contato com vários investidores e empresas ativas no setor de pesquisa biomédica.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Roma “La Sapienza” (em italiano).

Fonte: Universidade de Roma “La Sapienza”. Imagem: Divulgação.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account