Notícia

Alemanha investe 73 milhões de euros em novo centro de trauma

Novo centro de pesquisas em Ciências do Trauma ficará na Universidade de Ulm

Heinle, Wischer e Partner, Freie Architekten

Fonte

Universidade de Ulm

Data

terça-feira, 28 maio 2019 14:15

Áreas

Biomecânica. Engenharia Biomédica. Reabilitação. Ortopedia. Saúde Pública.

A Universidade de Ulm, na Alemanha, está criando um centro de pesquisa exclusivo para ‘Ciências Multidimensionais do Trauma’ (MTW: Multidimensionale Trauma-Wissenschaften). O prédio tem uma área de quase 5.000 metros quadrados e foi projetado especificamente para atender às necessidades dos cientistas. Ele abrigará laboratórios biomédicos altamente especializados, um biobanco para amostras de sangue e tecidos de todo o mundo e um centro de estudos clínicos, entre outros recursos. A construção está prevista para ser concluída em 2024 e custará mais de 73 milhões de euros (R$ 330 milhões). Os custos serão compartilhados pelo governo federal alemão, pelo governo estadual de Baden-Württemberg e pela Faculdade de Medicina da Universidade de Ulm.

“Os traumas físicos e psicológicos foram pesquisados ​​e tratados em Ulm no nível mais alto por muitos anos. A grande dedicação dos cientistas de Ulm está agora recebendo reconhecimento  com a aprovação do novo prédio para pesquisa. A decisão do Conselho de Ciência é uma distinção para a Universidade e seu Centro Médico. Isso fará com que Ulm tenha uma proeminência ainda maior no mundo da pesquisa sobre trauma ”, diz a Dra. Theresia Bauer, ministra da Ciência de Baden-Württemberg.

A pesquisa sobre trauma em Ulm tem visibilidade internacional e é uma das áreas de desenvolvimento estratégico da Universidade. Fundamentos importantes foram realizados por grupos de pesquisa clínica e pelo Centro de Pesquisas Colaborativas em Trauma, que fazem parte da plataforma de colaboração ‘Centro de Pesquisa em Trauma’ (Zentrum für Traumaforschung; ZTF). A Faculdade de Medicina também administra projetos conjuntos com o hospital militar de Ulm. Os pesquisadores de trauma se beneficiam das competências psiquiátricas e psicológicas locais. Outras ações existem com projetos colaborativos nas áreas de pesquisa de peptídeos e tumores, bem como com pesquisas sobre envelhecimento. A pesquisa conduzida no novo edifício se baseará neste trabalho preliminar, mas também incorporará importantes extensões tanto em termos de conteúdo quanto de metodologia. “Os esforços de pesquisa conjunta no edifício MTW irão mapear a resposta altamente complexa ao trauma em termos de cronologia e localização em todo o organismo e, assim, descobrir novos mecanismos”‘, diz o professor Dr. Markus Huber-Lang, diretor fundador do MTW.

Mais de 200 cientistas se reunirão em 19 grupos de trabalho e mergulharão em uma ampla gama de aspectos da pesquisa sobre trauma. Um desses aspectos é a regeneração tecidual após lesões graves: pacientes com traumas freqüentemente apresentam comprometimento da cicatrização de ossos e feridas, para os quais sucessos iniciais do tratamento foram alcançados com a ajuda de células-tronco. Outras áreas de pesquisa têm como alvo os distúrbios específicos de órgãos como resultado de lesões. Os cientistas estão procurando biomarcadores que indiquem distúrbios na função de células e órgãos no início e que sejam adequados para monitorar pacientes de trauma em tempo real. Vítimas de acidentes com lesões cerebrais estão particularmente em risco: a lesão cerebral traumática é, de fato, uma das causas mais freqüentes de morte na Alemanha. Utilizando uma variedade de métodos, os pesquisadores querem investigar as mudanças pós-traumáticas na regeneração do cérebro.

Uma das especialidades de Ulm é a pesquisa sobre a interação do trauma psicológico e físico e como isso influencia o processo de cura. Reações inflamatórias e alterações no microbioma de pacientes com trauma também serão investigadas no novo centro de pesquisa. Para esse fim, está sendo estabelecido um novo campo de pesquisa que trata da produção de toxinas por bactérias na sequência de lesões graves (traumatoxicologia). “Prestamos atenção em fatores disruptivos, como condições pré-existentes e a idade dos pacientes em todos os nossos projetos de pesquisa, pois esses fatores podem influenciar significativamente a reação do corpo ao trauma. O objetivo geral dos grupos de pesquisa é a transferência de resultados de pesquisa em conceitos clínicos de diagnóstico, terapia e prevenção ‘, diz a professora Dra. Anita Ignatius, vice-diretora fundadora do novo centro de pesquisas.

Esta ambiciosa agenda científica requer uma infra-estrutura altamente especializada. “O edifício MTW está sendo construído no campus nas proximidades dos institutos médicos e de pesquisa relacionados ao trauma e do Centro Médico Universitário. Além dos laboratórios biomédico e infecto-biológico de nível de segurança 2, o edifício MTW fornecerá salas para modernos procedimentos de imagem, como CT ou MRI, bem como laboratórios virtuais de trauma para simulações de computador. Um centro de estudos clínicos onde as amostras podem ser coletadas e os pacientes com trauma examinados, bem como um biobanco com amostras de tecido completam a infraestrutura. A construção está prevista para começar em fevereiro de 2021.

Acesse a notícia completa na página da Unviersidade de Ulm (em inglês).

Fonte: Universidade de Ulm. Imagem: Heinle, Wischer e Partner, Freie Architekten.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

Entre em Contato

Enviando

2019 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account