Notícia

Universidade de Valência inaugura instalação para desenvolvimento de novos aceleradores de partículas para aplicações médicas

Novo laboratório reduzirá o tempo para testar elementos básicos de aceleradores de partículas com aplicações médicas

Divulgação, Universidade de Valência

Fonte

Universidade de Valência

Data

sábado, 29 junho 2019 16:50

Áreas

Física Médica. Medicina Nuclear. Radiologia.

Começou a funcionar recentemente o Laboratório de Radiofrequência de Alto Gradiente do Laboratório de Pesquisa em Física Médica (IFIMED) do Instituto de Física Corpuscular (IFIC) da Universidade de Valência, na Espanha. Graças à sua performance, o novo laboratório reduzirá o tempo para testar elementos básicos de aceleradores de partículas com aplicações médicas e tecnológicas. A Instalação, única na Espanha, foi inaugurada no último dia 25 de junho no Parque da Ciência da Universidade de Valência.

O laboratório vai desenvolver um dos componentes básicos de aceleradores de partículas: as cavidades de radiofrequência onde os campos electromagnéticos são introduzidos para acelerar as partículas que passam através dele. Pesquisa e Desenvolvimento nesta área permite utilizar campos até quatro vezes mais intensos (gradiente elevado), que reduzem o tamanho e o custo dos aceleradores. Isto é crítico para aplicações médicas, especificamente para o novo tipo de terapia para o câncer utilizando prótons em vez da terapia convencional, o que reduz danos ao tecido saudável.

Para este fim, as cavidades têm de resistir a estes campos fortes sem o fenômeno chamado ‘breakdown‘, pequenas faíscas no interior da cavidade que provocam a perda de sinal. Isto poderá ser testado em laboratório. “Isso nos permite reduzir os ensaios de tais cavidades em um momento muito significativo”, diz o Dr. Daniel Esperante Pereira, pesquisador do IFIC que trabalha no  laboratório em programa de pós-doutorado.

“Estamos diante de um centro de pesquisa único na Espanha”, resume o Dr. Benito Gimeno Martínez,  professor de Física Aplicada e Eletromagnetismo da Universidade de Valência e um dos responsáveis ​​pelo laboratório. O sistema de controle e aquisição de sinais enviados para as cavidades foi desenvolvido no IFIC para descobrir precisamente onde as falhas ocorrem em nanossegundos. Guias de onda que transportam o sinal estão em condições de vácuo ultra-elevado.Os moduladores que alimentam os dispositivos geradores de sinal são fabricados por empresa espanhola com tecnologia de estado sólido, produzindo impulsos eléctricos muito intensos e curtos.

“Para o IFIC, este laboratório representa um passo muito importante em seu interesse pelas tecnologias associadas aos aceleradores de partículas, além de fortalecer seu compromisso com a transferência e retorno dos resultados da pesquisa para a sociedade”, conclui o Diretor do IFIC, Dr. Juan José Hernández Rey.

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Valência (em espanhol).

Fonte: Universidade de Valência. Imagem: Divulgação, Universidade de Valência.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

Entre em Contato

Enviando

2019 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account