Notícia

Stents ou cirurgia de bypass podem melhorar resultados em pacientes com doença cardíaca isquêmica estável com anatomia cardíaca de alto risco

Os dados mostraram que, em pacientes com doença cardíaca isquêmica estável e anatomia cardíaca de alto risco, a revascularização coronariana levou a melhores resultados, incluindo uma redução no risco de morte ou ataque cardíaco, do que uma abordagem mais conservadora

Jordan Carson, Universidade de Alberta

Fonte

Universidade de Alberta

Data

quinta-feira, 18 fevereiro 2021 20:55

Áreas

Cardiologia. Cirurgia. Medicina.

Um novo estudo realizado por cardiologistas da Universidade de Alberta, no Canadá, mostrou que um grupo particular de pacientes com doença cardíaca isquêmica estável tem melhores resultados com uma intervenção coronária percutânea (também chamada de angioplastia com stent) ou cirurgia de revascularização do miocárdio, em comparação com o manejo conservador com medicação isoladamente.

Em um estudo publicado na revista científica Journal of the American Heart Association, o professor de Medicina e Cardiologia Intervencionista Dr. Kevin Bainey e sua equipe revisaram as informações de mais de 9.000 pacientes com doença cardíaca isquêmica estável. Embora fossem pacientes ambulatoriais, esses pacientes tinham artérias no coração que se estreitaram e restringiram o suprimento de sangue. Eles também tinham outros problemas cardíacos – conhecidos como anatomia cardíaca de alto risco – incluindo bloqueios em locais importantes dos vasos sanguíneos do coração ou restrição arterial cardíaca.

Os dados mostraram que, em pacientes com doença cardíaca isquêmica estável e anatomia cardíaca de alto risco, a revascularização coronariana (com stents ou cirurgia de ponte de safena) levou a melhores resultados de saúde, incluindo uma redução no risco de morte ou ataque cardíaco, do que uma abordagem mais conservadora. Da mesma forma, após um ano, o risco de morte foi de 2,7% para pacientes com revascularização contra 6,8% por cento para os pacientes que não foram revascularizados.

“Acreditamos fortemente que a anatomia coronária é um importante indicador prognóstico de resultados de saúde”, disse o Dr. Bainey, que também é diretor do Laboratório de Cateterismo Cardíaco Adulto e Cardiologia Intervencionista e do Programa de Bolsas de Estudo em Cardiologia Intervencionista da Universidade de Alberta. “Em um paciente que tem um teste de estresse de alto risco e está apresentando sintomas, achamos que é valioso realizar uma angiografia coronária para obter uma imagem completa, em vez de apenas controlá-lo com medicamentos.”

O estudo liderado pelo Dr. Bainey se baseia no ensaio ISCHEMIA (Estudo Internacional de Eficácia Comparativa na Saúde com Abordagens Médicas e Invasivas), publicado em abril de 2020, que mostrou que em pacientes com doença cardíaca isquêmica estável, uma abordagem invasiva, como stents ou cirurgia de ponte de safena, não reduziu o risco de morte ou eventos coronários futuros nos anos seguintes.

Embora o Dr. Bainey tenha afirmado que concorda que existe um papel para o tratamento conservador nesses pacientes, a anatomia de alto risco não foi abordada no estudo ISCHEMIA. Isso o levou a investigar mais, para descobrir se os pacientes de Alberta com anatomia de alto risco poderiam realmente se beneficiar de abordagens invasivas.

“O que nossos resultados estão dizendo é que o manejo médico é importante, mas pode haver um pequeno grupo que se beneficiaria com a revascularização, e precisamos encontrar maneiras de identificar esse grupo de pacientes”, disse o especialista.

Os resultados do estudo também destacam a importância da anatomia cardíaca na determinação de um diagnóstico e opções de tratamento – algo que o Dr. Bainey espera que mais cardiologistas levem em consideração ao tratar pacientes com doença cardíaca isquêmica estável.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Alberta (em inglês).

Fonte: Ryan O’Byrne, Portal Folio, Universidade de Alberta.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account