Notícia

Sensores ​​são os primeiros a monitorar sem fios mulheres grávidas e seus bebês

Novos dispositivos vestíveis medem os sinais vitais da mãe e do bebê, bem como fornecem novos dados, incluindo informações sobre os movimentos físicos e posições de trabalho de parto

Divulgação, Universidade Northwestern

Fonte

Universidade Northwestern

Data

quarta-feira, 12 maio 2021 07:10

Áreas

Bioeletrônica. Engenharia Biomédica. Ginecologia e Obstetrícia. Medicina. Saúde da Mulher.

Uma equipe interdisciplinar de pesquisadores liderada pela Universidade Northwestern e pela Universidade da Carolina do Norte em Chapel Hill, nos Estados Unidos, está substituindo todas as cintas e fios para o monitoramento de mulheres grávidas que estão próximas do parto por três sensores sem fio pequenos, finos, macios, flexíveis e confortáveis.

Os novos dispositivos vestíveis medem os sinais vitais da mãe e do bebê, bem como fornecem novos dados, incluindo informações sobre os movimentos físicos e posições de trabalho de parto, que não poderiam ser coletados com a tecnologia atual. Como os dispositivos transmitem dados diretamente para o smartphone ou tablet de um médico, os sensores abrem novas possibilidades para monitoramento remoto, o que é particularmente importante durante a pandemia e para mães que vivem em áreas rurais remotas.

A pesquisa – conduzida por cientistas de materiais, obstetras, dermatologistas, antropólogos e engenheiros eletricistas – foi publicada na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences.

O estudo inclui dados de mais de 500 mulheres, que usaram os sensores sem fio ao lado de sistemas tradicionais de monitoramento durante o trabalho de parto em ambientes com muitos e poucos recursos. A equipe está testando o dispositivo em uma coorte de 15.000 mulheres durante vários estágios da gravidez, trabalho de parto e pós-parto. Até agora, os resultados do estudo indicam que os sensores sem fio superam a tecnologia atual em precisão e exatidão.

“O monitoramento da gravidez realmente não mudou por décadas. Em comparação com alguns dos avanços tecnológicos que vemos em cardiologia ou imagem, a saúde das mulheres ficou para trás ”, disse o Dr. Shuai “Steve” Xu, professor da Universidade Northwestern e coautor sênior do estudo. “Ser capaz de gerar inovações e novas tecnologias para tornar o atendimento às mulheres mais fácil – e também mais útil para os médicos – tem sido uma honra para nossa equipe”, salientou o pesquisador.

“Estamos replicando a função do equipamento de monitoramento padrão ouro com dispositivos acessíveis, fáceis de usar e centrados no paciente”, disse o Dr. John A. Rogers, que liderou o desenvolvimento do dispositivo. “Podemos usar esses dispositivos em quase todos os ambientes – desde um hospital avançado e com muitos recursos até uma clínica de saúde remota ou domiciliar – tudo com qualidade clínica e coleta de dados precisa. Na verdade, verifica-se que, em certos aspectos importantes, nossos dispositivos sem fio realmente excedem as capacidades dos sistemas de monitoramento usados ​​atualmente nos principais hospitais”, destacou o especialista.

Monitoramento contínuo e avançado

Quando uma mulher está em trabalho de parto, os profissionais de saúde a conectam a vários sistemas de monitoramento contínuo para garantir que a mãe e o bebê estejam saudáveis ​​e seguros. Dois cintos separados são amarrados ao redor do abdômen da mãe para medir os batimentos cardíacos do bebê e o comprimento, força e frequência das contrações da mãe. A mãe também usa eletrodos com fio, presos ao peito, para medir os batimentos cardíacos e a atividade cardíaca, bem como um clipe no dedo para medir os níveis de oxigênio.

Com a nova pesquisa e incorporado tecnologia Doppler, um único dispositivo flexível adere suavemente à curva do abdômen da mãe para monitorar os batimentos cardíacos do bebê e s contrações da mãe. Um segundo dispositivo – do tamanho de um selo postal – adere ao peito da mãe para monitorar seu coração e a temperatura corporal central. E um terceiro dispositivo envolve seu dedo para monitorar os níveis de oxigênio e a temperatura corporal periférica.

“Eliminar os fios não só aumenta o conforto e a liberdade de movimento da mãe, mas também leva a dados mais confiáveis. Os fios e as forças que eles impõem aos sensores aderentes à pele podem ser uma fonte significativa de ruído elétrico. Podemos remover esse ruído para produzir dados melhores sobre a saúde da mãe e do bebê”, disse o Dr. John Rogers.

Todos os três dispositivos sem fio também se comunicam entre si para adquirir métricas mais avançadas do que atualmente é possível com as tecnologias atuais, incluindo monitoramento contínuo da pressão arterial, que é particularmente crucial para pacientes com complicações como pré-eclâmpsia.

“Medir a pressão arterial contínua é uma nova métrica que podemos capturar. Sabemos que os distúrbios da pressão arterial na gravidez são um grande fator de morbidade e mortalidade em nosso país, bem como no mundo em desenvolvimento. Ter a capacidade de verificar continuamente a pressão arterial é muito importante”, concluiu o Dr. Shuai Xu.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Northwestern (em inglês).

Fonte: Amanda Morris, Universidade Northwestern. Imagem: Divulgação, Universidade Northwestern.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account