Notícia

Projeto INKplant tem foco na personalização da Medicina Regenerativa por meio da impressão 3D

Consórcio europeu deve propor soluções inovadoras na fabricação de implantes para garantir que longevidade, saúde e bem-estar sejam sinônimos

Divulgação, Universidade Politécnica de Madri

Fonte

Universidade Politécnica de Madri

Data

sábado, 10 abril 2021 11:45

Áreas

Biologia. Biomecânica e Reabilitação. Engenharia Biológica. Engenharia Biomédica. Impressão 3D. Medicina. Ortopedia.

O envelhecimento da população é um dos grandes desafios no século XXI. Em 2024, estima-se que 22% dos europeus terão mais de 65 anos. O envelhecimento está associados a problemas como defeitos crônicos nas articulações ou na região oral e maxilofacial. Os pacientes que sofrem dessas doenças são muito afetados em sua qualidade de vida, tendo que depender continuamente dos cuidados de saúde.

O INKplant, um projeto internacional financiado pelo programa H2020 da Comissão Europeia, enfrenta este desafio e propõe soluções inovadoras na fabricação de implantes para garantir que longevidade, saúde e bem-estar sejam sinônimos. Trata-se de uma ambiciosa iniciativa com um orçamento de 6 milhões de euros que irá criar implantes específicos que se adaptam a cada paciente de modo personalizado. Esse avanço será possível graças à combinação de biomateriais e tecnologias de ponta, como a impressão 3D de alta resolução.

Reduzir os custos de saúde e o tempo de reabilitação

A crise da COVID-19 demonstrou o perigo representado pela saturação dos hospitais e as longas listas de pacientes em grupos de risco que dependem de cuidados médicos. Assim, os parceiros INKplant trabalharão em quatro casos diferentes que representam alguns dos problemas médicos mais comuns e urgentes na saúde europeia: defeitos no menisco, na articulação do joelho, no palato e problemas na articulação maxilo-facial.

Para o Dr. Andrés Díaz Lantada, pesquisador responsável pela participação da Universidade Politécnica de Madri (UPM) no projeto, o INKplant pretende transformar a personalização na saúde através de novas tecnologias, materiais e processos de impressão 3D industriais que serão integrados de forma pioneira: “O papel da UPM é notável, liderando a estratégia de design para manufatura aditiva e ajudando a promover abordagens de ciência e inovação aberta para aumentar os impactos do INKplant e sua futura transferência de resultados para a sociedade. É um dos quatro projetos financiados pela Comissão Europeia (entre mais de 300 propostas recebidas) pela chamada “Estruturas biológicas para regeneração e reparação de tecidos” do programa Horizonte 2020, que devea liderar o futuro da engenharia de tecidos europeia”.

O projeto visa reduzir significativamente a complexidade das intervenções cirúrgicas em pacientes que necessitam de prótese ou reabilitação nas áreas citadas. Assim, os métodos planejados irão melhorar a qualidade de vida das pessoas e reduzir as potenciais complicações resultantes das próteses atuais, melhorando a biocompatibilidade dos materiais utilizados. Com essas contribuições, o INKplant quer reduzir os custos de saúde e o tempo de reabilitação dos pacientes.

Para aliviar o sofrimento das pessoas com problemas nas articulações, o projeto INKplant desenvolverá implantes de menisco e implantes para reparar defeitos derivados da osteoartrite, evitando assim a necessidade de substituição total da articulação do joelho.

Terapias regenerativas personalizadas para toda a sociedade

Hoje, os implantes para reparo de tecidos são fabricados em tamanhos e formatos padrão a partir de materiais inorgânicos. Diferentemente desses implantes e próteses artificiais, que são percebidos pelo corpo como materiais estranhos, o INKplant permitirá a fabricação de implantes customizados individualmente com melhor desempenho biomecânico e maior biocompatibilidade. Esses implantes não apenas aliviarão o sofrimento dos pacientes, mas também terão o potencial de promover a regeneração de tecidos danificados no corpo.

As peças que o INKplant desenvolverá são compostas por materiais que imitam o comportamento biológico e mecânico dos tecidos do corpo humano. Este avanço será possível graças ao inovador processo de impressão 3D desenvolvido durante o projeto.

Acesse a notícia completa na página da Universidade Politécnica de Madri (em espanhol).

Fonte: Universidade Politécnica de Madri. Imagem: Divulgação, Universidade Politécnica de Madri.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account