Notícia

Nova colaboração entre academia e indústria promete novas soluções para doenças neurais

Pesquisadores americanos se unem em busca de novas tecnologias

Divulgação

Fonte

Universidade de Houston

Data

sexta-feira, 21 abril 2017 00:03

Áreas

Engenharia Biomédica. Neurologia. Reabilitação. Bioinformática. Biomecânica. Cooperação Interinstitucional.

Distúrbios neurológicos como a Doença de Parkinson, as conseqüências do acidente vascular cerebral ou a paralisia cerebral diminuem significativamente a qualidade de vida – afetando cerca de um em cada seis pessoas em todo o mundo. Mas um número crescente de inovações biomédicas, impulsionadas em grande parte por um envelhecimento da população lidando com problemas de saúde debilitantes, estão melhorando as funções cognitiva e motora.

Um novo Centro de Pesquisa Cooperativa da Indústria e Universidade, nos Estados Unidos, se concentrará no desenvolvimento e testes de novas tecnologias neurais com o potencial de melhorar dramaticamente a função do paciente em uma ampla gama de condições, reduzindo ao mesmo tempo os custos e aumentando a acessibilidade.

O Centro BRAIN (Building Reliable Advances and Innovation in Neurotechnology) será liderado por pesquisadores da Universidade de Houston e da Universidade do Estado do Arizona e, trabalhando com parceiros da indústria, acelerará as tecnologias para o mercado.

BRAIN vai se concentrar no desenvolvimento e testes de neurotecnologias que possam abordar uma vasta gama de funções sensoriais, motoras e cognitivas. Essas tecnologias neurais poderiam economizar 400 bilhões de dólares em custos futuros, de acordo com os Centros de Controle e Prevenção de Doenças dos Estados Unidos.

O Centro BRAIN é uma maneira de reunir os principais professores de ambas as instituições para enfrentar desafios críticos no campo biomédico“, disse o Dr. Jose Luis Contreras-Vidal, professor de engenharia elétrica e computacional da Universidade de Houston. “A melhor maneira de fazer isso é trabalhar com a indústria.”

O Dr. Contreras-Vidal e o Dr. Marco Santello, diretor da Escola de Ciências Biológicas da ASU, lideram o projeto, que envolve mais de 50 pesquisadores de ambas as instituições, juntamente com 14 membros da indústria, incluindo vários sistemas hospitalares. Os pesquisadores têm formação bastante multidisciplinar: da engenharia ao direito, da informática à fisiologia.

“Os avanços médicos aumentaram drasticamente a expectativa de vida no século XXI”, disse o Dr. Santello. “O Centro BRAIN nos permitirá desenvolver neurotecnologias seguras e confiáveis ​​para lidar com o aumento das doenças crônicas e degenerativas associadas ao envelhecimento da população“.

O Centro BRAIN foi lançado com uma doação de US $ 1,5 milhão da National Science Foundation (NSF), compartilhada igualmente pelas universidades; Os colaboradores da indústria pagam US $ 50 mil por ano para fazer parcerias com os professores, usando laboratórios universitários para desenvolver e validar novas tecnologias.

Com espaço dedicado em ambos os campi, o centro vai acolher duas reuniões por ano, começando com uma reunião de verão em Phoenix e uma segunda reunião em Houston. As equipes da indústria e das universidades apresentarão propostas para o desenvolvimento de projetos de pesquisa colaborativa. As áreas de pesquisa variam de Big Data a neuroreabilitação e desenvolvimento de dispositivo de neuromodulação, terapia assistida por robôs e ciência reguladora.

O subsídio da NSF também inclui um componente de treinamento de força de trabalho, com foco no recrutamento e treinamento de estudantes de comunidades sub-representadas em programas de graduação.

“Estamos treinando a próxima força de trabalho”, disse o Dr. Contreras-Vidal. “A tecnologia é tão nova, não temos pessoas suficientes para projetar, reparar, validar e prescrever essas tecnologias.”

Visite a página web do Centro Brain (em inglês).

Fonte: Jeannie Kever, Universidade de Houston. Imagem: Divulgação.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2024 tech4health t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account