Notícia

Grupo de Pesquisa da UFSJ desenvolve tecnologias assistivas

Trabalho envolve pesquisadores das engenharias elétrica, mecânica e produção, além da arquitetura e educação física

Getty Images

Fonte

Fapemig | Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais

Data

sexta-feira, 5 abril 2019 15:15

Áreas

Biomecânica. Reabilitação. Tecnologias Assistivas.

Pesquisadores da Universidade Federal de São João del-Rei (UFSJ) se reuniram em um grupo de pesquisa dedicado a desenvolver produtos de tecnologia assistiva, que se adaptem a vários tipos de lesões dos cadeirantes. O primeiro projeto dessa turma é uma cadeira de rodas inteligente capaz de subir pequenos degraus e rampas mal construídas, dotada de sistema de segurança, inteligência computacional, ergonomia e conforto para a pessoa com deficiência. Tudo isso projetado com materiais resistentes, de baixo peso e menor custo que produtos comerciais.

O Paramec é um projeto extracurricular apoiado pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Minas Gerais (Fapemig), que existe desde 2017, sob coordenação do professor Guilherme Germano. Ao todo, são cerca de 30 componentes no grupo entre alunos de graduação, pós-graduação e professores da UFSJ.

Segundo o estudante de pós-graduação Luís Fernando Freire de Souza, o trabalho envolve também engenharia mecânica e de produção, além de pesquisadores da arquitetura e educação física. Esses últimos contribuem com as questões de acessibilidade no ambiente e ergonomia para os cadeirantes.

De acordo com Luís Fernando, a cadeira em que estão trabalhando terá controles por movimento do corpo, sem depender de joystick, como a maioria dos modelos comerciais. “Estamos com o projeto mecânico e softwares prontos. Começamos a cortar peças e encaixar materiais para ter o primeiro protótipo”, conta. O próprio Luís Fernando desenvolve, em consonância com o Paramec, a pesquisa de mestrado sobre o sistema de controle de cadeira de rodas multifuncional. A orientação da dissertação é do professor Dr. Márcio Falcão Santos Barroso.

Multifuncional, modular e Inteligente

A ideia é que o primeiro protótipo da cadeira seja modular, fácil de adaptar outras estruturas. “A funcionalidade para subir degraus poderia ser um acessório”, explica Luís Fernando. Antes de iniciarem os trabalhos técnicos, o grupo fez pesquisas com cadeirantes para saber demandas específicas ou entender falhas existentes nas cadeiras comerciais.

“Os respondentes apontaram a questão dos amortecedores, que as cadeiras comerciais não têm. Diante desse relato, soubemos que poderíamos melhorar o produto”, detalha. Outro objetivo do Paramec é levar conscientização sobre acessibilidade, dialogando com estudantes no ensino médio. Eles vão levar o protótipo para as escolas para ouvir ideias e trazer novas demandas à pesquisa.

Uma das facilidades da cadeira multifuncional é a comunicação com celular. “Vamos aproveitar as funcionalidades dos aparelhos, que são de acesso de muitas pessoas, para implementar na cadeira”, explica o estudante de engenharia elétrica Jonatas Luciel Silvino, responsável por esta parte do projeto.

Acesse a notícia completa na página da Fapemig.

Fonte: Luana Cruz, Minas Faz Ciência. Imagem: Getty Images.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

Entre em Contato

Enviando

2019 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account