Notícia

Exposição ao chumbo enquanto criança pode afetar adversamente a personalidade adulta

Estudo amostrou mais de 1,5 milhão de pessoas em 269 condados dos EUA e 37 nações europeias

Pixabay

Fonte

Universidade do Texas em Austin

Data

sexta-feira, 16 julho 2021 06:35

Áreas

Medicina. Psicologia.

A exposição ao chumbo na infância pode levar a personalidades menos maduras e menos saudáveis ​​na vida adulta, de acordo com um novo estudo conduzido por pesquisadores de psicologia da Universidade do Texas em Austin (UT Austin), nos Estados Unidos.

O estudo, publicado na revista científica Proceedings of the National Academy of Sciences (PNAS), amostrou mais de 1,5 milhão de pessoas em 269 condados dos EUA e 37 nações europeias. Os pesquisadores descobriram que aqueles que cresceram em áreas com níveis mais altos de chumbo atmosférico tinham personalidades menos adaptativas na idade adulta – níveis mais baixos de consciência e afabilidade e níveis mais altos de neuroticismo.

“As ligações entre a exposição ao chumbo e os traços de personalidade são bastante impactantes, porque levamos nossa personalidade conosco para todos os lugares”, disse o Dr. Ted Schwaba, pós-doutorando no Departamento de Psicologia da UT Austin. “Mesmo um pequeno efeito negativo do chumbo nos traços de personalidade, quando agregado a milhões de pessoas e a todas as decisões e comportamentos diários que nossa personalidade influencia, pode ter efeitos realmente enormes no bem-estar, produtividade e longevidade.”

No estudo, os pesquisadores vincularam dados históricos de chumbo atmosférico da Agência de Proteção Ambiental às respostas do questionário online de personalidade de pessoas que cresceram nos locais amostrados. Os resultados mostraram que os adultos criados em condados dos EUA com níveis mais elevados de chumbo atmosférico eram menos agradáveis ​​e conscienciosos e, entre os adultos na faixa dos 20 e 30 anos, mais neuróticos do que aqueles que tiveram menos exposição ao chumbo durante a infância.

“Esses três traços – consciência, afabilidade e baixo neuroticismo – constituem uma grande parte do que consideramos uma personalidade madura e psicologicamente saudável e são fortes indicadores de nosso sucesso ou fracasso nos relacionamentos e no trabalho. Normalmente, ao longo da vida, as pessoas se tornam mais conscienciosas e agradáveis, e menos neuróticas”, disse Ted Schwaba.

Para reforçar que a exposição ao chumbo causa realmente essas diferenças, os pesquisadores examinaram os efeitos da Lei do Ar Limpo de 1970, descobrindo que as pessoas nascidas depois que os níveis atmosféricos de chumbo começaram a diminuir em seus condados tinham personalidades mais maduras e psicologicamente saudáveis ​​na idade adulta do que aquelas nascidas antes de seus condados eliminaram gradualmente produtos à base de chumbo.

Para garantir que essas descobertas não refletissem simplesmente os efeitos da coorte – características resultantes de experiências históricas ou sociais compartilhadas – os pesquisadores replicaram seu estudo na Europa, onde o chumbo foi eliminado mais tarde do que nos Estados Unidos. Lá, eles descobriram que as pessoas que cresceram em áreas com mais chumbo atmosférico também eram menos agradáveis e mais neuróticas na idade adulta, embora as descobertas sobre a consciência não tenham se replicado.

“Por muito tempo, nós sabíamos que a exposição ao chumbo seria prejudicial, mas cada nova pesquisa parecia identificar novas maneiras pelas quais a exposição ao chumbo podia prejudicar a sociedade. Embora haja muito menos chumbo na atmosfera hoje, o chumbo permanece nas tubulações, na camada superficial do solo e nas águas subterrâneas. E essas fontes de exposição ao chumbo tendem a prejudicar desproporcionalmente as pessoas de cor negra – crianças negras têm duas vezes mais chances de ter altos níveis de chumbo no sangue do que crianças brancas. Do ponto de vista econômico, do ponto de vista da justiça social, ou realmente de qualquer maneira que você olhe, é extremamente importante limitar a exposição ao chumbo tanto quanto possível”, concluiu Ted Schawaba.

Acesse o resumo do artigo científico (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Texas em Austin (em inglês).

Fonte: Rachel White, Universidade do Texas em Austin. Imagem: Pixabay.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account