Notícia

Estudos mostram evidências de correlação entre a COVID-19 e perdas auditivas

Pesquisadores estão atualmente liderando um estudo de um ano no Reino Unido para investigar o possível impacto de longo prazo da COVID-19 na audição de pessoas que foram previamente tratadas em hospitais

Divulgação, Universidade de Manchester

Fonte

Universidade de Manchester

Data

segunda-feira, 29 março 2021 12:30

Áreas

Medicina. Saúde Pública.

Perda auditiva e outros problemas auditivos podem estar associados à COVID-19, de acordo com uma revisão sistemática de evidências de pesquisas conduzidas por cientistas da Universidade de Manchester e do NIHR Manchester Biomedical Research Center.

O professor Dr. Kevin Munro e o doutorando Ibrahim Almufarrij encontraram 56 estudos que identificaram uma associação entre a COVID-19 e problemas auditivos e vestibulares.

Eles reuniram dados de 24 dos estudos para estimar que a prevalência de perda auditiva foi de 7,6%, o zumbido foi de 14,8% e vertigem foi de 7,2%. As descobertas foram publicadas na revista científica International Journal of Audiology.

No entanto, a equipe – que acompanhou a avaliação realizada há um ano – descreveu a qualidade dos estudos apenas como razoável. Seus dados usaram principalmente questionários autorrelatados ou registros médicos para obter sintomas relacionados à COVID-19, em vez de testes auditivos mais confiáveis ​​do ponto de vista científico.

“Há uma necessidade urgente de um estudo clínico e diagnóstico cuidadosamente conduzido para compreender os efeitos de longo prazo da COVID-19 no sistema auditivo. Também é sabido que vírus como sarampo, caxumba e meningite podem causar perda auditiva; pouco se sabe sobre os efeitos auditivos do vírus SARS-CoV-2. Embora esta revisão forneça mais evidências para uma associação, os estudos que examinamos eram de qualidade variável, então mais trabalho precisa ser feito”, disse o Dr. Kevin Munro, professor de audiologia da Universidade de Manchester.

O Professor Munro está atualmente liderando um estudo de um ano no Reino Unido para investigar o possível impacto de longo prazo da COVID-19 na audição de pessoas que foram previamente tratadas em hospitais. Sua equipe espera estimar com precisão o número e a gravidade dos distúrbios auditivos relacionados à COVID-19 no Reino Unido e descobrir quais partes do sistema auditivo podem ser afetadas. Os pesquisadores também irão explorar a associação entre esses e outros fatores, como estilo de vida, a presença de uma ou mais condições adicionais e intervenções de cuidados intensivos.

Um estudo recente liderado pelo professor Munro sugeriu que mais de 13% dos pacientes que tiveram alta hospitalar relataram uma mudança em sua audição.

“Embora as evidências sejam de qualidade variável, mais e mais estudos estão sendo realizados, então a base de evidências está crescendo. O que realmente precisamos são de estudos que comparem casos COVID-19 com controles, como pacientes internados em hospitais com outras condições de saúde. Embora seja necessário ter cuidado, esperamos que este estudo aumente o peso das evidências científicas de que existe uma forte associação entre Covid-19 e problemas auditivos”, disse Ibrahim Almufarrij.

“Nos últimos meses, recebi vários e-mails de pessoas que relataram uma mudança em sua audição ou zumbido após terem COVID-19. Embora isso seja alarmante, é necessário cautela, pois não está claro se as alterações na audição são atribuídas diretamente à COVID-19 ou a outros fatores”, concluiu o professor Munro.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade de Manchester (em inglês).

Fonte: Michael Addelman, Universidade de Manchester. Imagem: Divulgação, Universidade de Manchester.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account