Notícia

Estudo revela possível marcador precoce de doença cerebrovascular

Articulação entre neurônios e microvasos sanguíneos pode ser a ‘chave’, de acordo com estudo da Universidade do Porto

jarmoluk via Pixabay

Fonte

Universidade do Porto

Data

sexta-feira, 1 abril 2022 14:00

Áreas

Cardiologia. Física Médica. Hematologia. Imagens e Diagnóstico. Medicina. Neurociências. Saúde Pública.

A hipertensão e o diabetes podem afetar negativamente o cérebro antes mesmo do aparecimento de doenças cerebrovasculares, como acidentes vasculares cerebrais (AVC) ou alterações cognitivas, e na ausência de quaisquer sintomas. A descoberta coube a um grupo de pesquisadores da Faculdade de Medicina da Universidade do Porto (FMUP), coordenado pelo Dr. Jorge Polónia e pela Dra. Elsa Azevedo, e abre a porta para a avaliação de um novo marcador precoce e não invasivo de doença cerebrovascular em pacientes de risco.

O estudo, publicado na revista científica Frontiers in Aging Neuroscience, revelou que os pacientes com hipertensão arterial têm já uma disfunção significativa na articulação entre neurônios e microvasos sanguíneos no cérebro. Esta conexão entre a atividade neuronal e a resposta vascular é essencial para garantir o funcionamento normal do cérebro.

“Normalmente é necessário aumentar o aporte de sangue às zonas cerebrais que se encontram mais ativas em determinado momento e isso é conseguido pelo mecanismo fisiológico do acoplamento neurovascular, isto é, de articulação entre os neurônios e os vasos sanguíneos que os suprem. Este mecanismo precisa estar bem afinado para um bom funcionamento cerebral”, explicou a Dra. Elsa Azevedo, professora da FMUP.

Os participantes do estudo foram submetidos a exames não invasivos de imagem (Doppler transcraniano) – para análise dos principais mecanismos reguladores da vasorreatividade cerebral –  e ressonância magnética – para avaliação do volume de lesões da substância branca no cérebro.

Durante a estimulação visual, verificou-se que “os pacientes hipertensos apresentaram menor aceleração na velocidade do fluxo sanguíneo na artéria que irriga o córtex visual, apresentando uma resposta mais lenta face ao aumento das necessidades originadas pelo estímulo, bem como uma menor flexibilidade na resposta, quando comparados com pessoas saudáveis, sem hipertensão arterial”.

Em pacientes com hipertensão e diabetes, os resultados obtidos foram ainda piores, o que aponta para deficiências precoces do acoplamento neurovascular, anteriores ao aparecimento de sintomas de doença cerebrovascular.

Antecipar a doença cerebrovascular

As descobertas publicadas “sugerem que os doentes com hipertensão e diabetes têm um atingimento precoce da conexão entre atividade neuronal e resposta vascular. Esse déficit é detectável ainda sem a existência de quaisquer sintomas de doença cerebrovascular”, explicaram os investigadores.

Embora a abordagem deste marcador precoce e não invasivo de doença cerebrovascular seja promissora, a equipe da FMUP considera que ainda serão necessários mais estudos antes da sua utilização na rotina da prática clínica.

A investigação dos mecanismos precoces de dano cerebral em patologias conhecidas como provocadoras de doença vascular cerebral tem sido uma das linhas de investigação do grupo cerebrovascular da Unidade de Investigação Cardiovascular (UnIC), sediada na FMUP.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Porto.

Fonte: Olga Magalhães, Faculdade de Medicina da Universidade do Porto. Imagem: jarmoluk via Pixabay.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 tech4health t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account