Notícia

Estudo mostra aumento significativo nas taxas de câncer de mama

Tendências globais sobre a evolução do câncer de mama são preocupantes

Freepik

Fonte

Universidade de Calgary

Data

terça-feira, 28 julho 2020 10:10

Áreas

Medicina. Oncologia. Saúde da Mulher.

As taxas de câncer de mama entre as mulheres em todo o mundo estão aumentando, mas novas pesquisas estão descobrindo tendências relacionadas à idade e às regiões geográficas que podem ajudar a direcionar medidas de prevenção para melhorar a situação.

Um novo estudo publicado na revista científica The Lancet Global Health inclui dados de mulheres de 41 países e descobriu que em países de alta renda, as taxas de câncer de mama em mulheres na pré-menopausa estão aumentando, enquanto o câncer de mama na pós-menopausa está aumentando mais rapidamente em mulheres de países de baixa renda.

“De nosso conhecimento, este é o primeiro estudo a investigar as taxas e tendências globais de câncer de mama na pré e pós-menopausa”, disse a Dra. Miranda Fidler-Benaoudia, pesquisadora principal do estudo e membro do Instituto de Saúde Pública da Escola de Medicina da Universidade de Calgary, no Canadá.

Embora o estudo forneça evidências de um aumento nas taxas de câncer de mama em mulheres de todas as idades, o aumento do câncer de mama na pré-menopausa em países de alta renda é particularmente preocupante, disse a Dra. Fidler-Benaoudia, que é professora dos departamentos de Oncologia e Saúde Comunitária da Universidade de Calgary. O câncer de mama na pré-menopausa aumentou significativamente em 20 das 44 populações estudadas, cada uma representando um país ou um grupo étnico.

O risco de desenvolver câncer aumenta à medida que a mulher envelhece, destacou a pesquisadora. Os riscos de câncer de mama na pós-menopausa, como obesidade e tendo filhos em idade mais avançada, são bem estudados, mas os fatores de risco para o desenvolvimento de câncer de mama quando você é jovem não são tão conhecidos.

O câncer de mama na pós-menopausa está aumentando significativamente em 24 das 44 populações, principalmente nos países em transição do status de baixa para alta renda. A Dra. Fidler-Benaoudia explicou que isso pode ser o resultado desses países adotarem um estilo de vida mais ocidental, que inclui comportamentos não saudáveis ​​que aumentam o risco de câncer de mama, como níveis mais baixos de atividade física e aumento do consumo de álcool. A adoção de procedimentos de triagem precoce, comuns em países de alta renda, também pode contribuir, identificando mais casos desde o início.

“As taxas crescentes de câncer de mama na pós-menopausa em países de baixa renda destacam oportunidades de prevenção”, disse a Dra. Hyuna Sung, epidemiologista da Sociedade Americana do Câncer e co-autora do estudo. “Sabemos que vários fatores de risco bem estabelecidos são modificáveis, incluindo excesso de peso corporal e inatividade física, o que é encorajador para os esforços de prevenção”.

Carga global de câncer de mama

Quase 50% dos casos de câncer de mama e 58% das mortes ocorrem em países menos desenvolvidos, de acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS).

O estudo destaca as desigualdades na mortalidade por câncer em todo o mundo, mostrando que cerca de 47% das mulheres diagnosticadas com câncer de mama na pré-menopausa nos países menos desenvolvidos poderão ir a óbito, em comparação com apenas 11% nos países mais desenvolvidos. O câncer de mama na pós-menopausa registrou uma taxa de mortalidade de 56% nos países menos desenvolvidos, em comparação com 21% em seus pares mais desenvolvidos.

A Dra. Fidler-Benaoudia destacou que o diagnóstico e o acesso precoces ao tratamento permanecem fundamentais para combater o câncer de mama em países de baixa e média renda, e que os esforços de prevenção para diminuir a exposição a fatores de risco conhecidos da doença devem ser aumentados globalmente.

“Os resultados deste estudo mostram diferenças importantes na carga de câncer de mama por idade e apontam para a necessidade de iniciativas de prevenção, como esforços para reduzir a obesidade e o consumo de álcool, aumentar a atividade física e a amamentação – ações que reduzem o risco de desenvolver câncer de mama ”, concluiu a Dra. Fidler-Benaoudia.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completas na página da Universidade de Calgary (em inglês).

Fonte: Brittany DeAngelis, Instituto de Saúde Pública da Universidade de Calgary. Imagem: Freepik.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account