Notícia

Estudo avalia relação entre habilidades motoras e fatores sociodemográficos e biológicos em crianças

Atividade física no período extraescolar foi um dos fatores para melhor desempenho

Pixabay

Fonte

UFJF | Universidade Federal de Juiz de Fora

Data

quarta-feira, 6 fevereiro 2019 09:30

Áreas

Educação Física. Biomecânica. Neurociências.

A influência de diversas variáveis na aquisição de competência motora em crianças foi investigada na dissertação apresentada junto ao Programa de Pós-graduação em Educação Física e Desportos da Universidade Federal de Juiz de Fora (UFJF) por Márcio Vidigal Miranda Júnior. A pesquisa foi intitulada “Associação da competência motora com fatores sociodemográficos e biológicos de crianças”.

No período de agosto de 2016 a julho de 2018, foram avaliadas 172 crianças, entre 6 e 10 anos de idade, todas da Escola Municipal João XXIII, em Tabuleiro (MG). Márcio Miranda explica que competência motora pode ser definida como “o grau de desempenho habilidoso em uma grande variedade de tarefas motoras”. Junto a isso, ele observa que variáveis, como idade, sexo e estado nutricional, são associadas a competência motora, entretanto, há uma carência de estudos que considerem dados, como gordura corporal e medidas antropométricas.

Para o estudo, a avaliação da competência motora foi feita por meio do teste KTK, que, como explica o pesquisador, “é um método alemão criado em 1974 para medir a coordenação e o controle corporal de crianças”. Durante as análises, foram considerados fatores sociodemográficos, como idade, sexo e condição socioeconômica; fatores biológicos, como percentual de gordura, índice de massa corporal, comprimento da perna e do pé e circunferência do abdômen; e prática de atividade física extraescolar.

De acordo com o pesquisador, os resultados do estudo mostraram que quanto maior os fatores, como idade, envergadura e comprimento da perna, maior é a competência motora avaliada. “Crianças do sexo masculino e crianças praticantes de atividade física no período extraescolar também tiveram resultados mais positivos no teste.” Em contrapartida, ele descobriu que o percentual de gordura e o excesso de peso mostram uma associação negativa com a competência motora.

Acesse a notícia completa na página da UFJF.

Fonte: Universidade Federal de Juiz de Fora. Imagem: Pixabay.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

Entre em Contato

Enviando

2019 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account