Notícia

Estudantes portugueses desenvolvem aplicativo para fisioterapia e reabilitação

Projeto de startup destacou-sem em concurso como um dos 25 melhores em nível europeu

Divulgação, IST Lisboa

Fonte

IST | Instituto Superior Técnico de Lisboa

Data

sexta-feira, 10 agosto 2018 11:30

Áreas

Computação. Fisioterapia. Reabilitação. Games.

Imagine poder fazer todos os exercícios fisioterapêuticos com a facilidade e o divertimento inerentes a um videogame, e ainda ter o registo imediato de todos os seus resultados de atividade física diretamente numa plataforma acessível ao seu profissional de saúde. Esta é a proposta do aplicativo Clynx, que surgiu na mente de quatro empreendedores do Instituto Superior Técnico da Universidade de Lisboa, em Portugal, e acaba de ser distinguida como uma das 25 melhores startups/projetos em nível europeu no concurso InnoStars Awards da European Institute of Innovation & Technology Health (EIT).

Joana Pinto, Gonçalo Chambel, João Ramiro e Henrique Carvalho, são os autores do projeto e conheceram-se na JUNITEC (Júnior Empresas do Instituto Superior Técnico), onde o projeto começou a ser idealizado e concebido. “Desde então, a JUNITEC tem sido como uma pré incubadora onde pudemos criar um ecossistema muito empreendedor e desenvolver o protótipo inicial da nossa solução”, declara Joana Pinto, a project manager do Clynx.

Inserindo-se na especialidade clínica de Medicina Física e de Reabilitação, o projeto apresenta uma solução inovadora para os pacientes, “possibilitando-lhes o conforto de realizar sessões de reabilitação física nas suas casas, com maior feedback acerca do seu progresso e numa versão mais motivante do que as sessões de fisioterapia convencionais”, sublinha a aluna do Técnico de Lisboa. “Os profissionais de saúde estão envolvidos em todo o processo de tratamento, personalizando os planos de treino e acompanhando o progresso do seu paciente através de um portal online”, acrescenta Jaoan. Partindo do conceito de “gamification”, que tem sido utilizado de forma bem-sucedida em múltiplas áreas e em especial na saúde, o Clynx promete transformar os exercícios fisioterapêuticos numa obrigação realmente divertida, com uma monitorização da atividade sem necessidade de sensores colocados no corpo. “Estes dados são tratados de forma a providenciar um feedback objetivo, disponível no portal web  para o paciente e para o seu profissional de saúde, acerca da progressão”, explica Joana Pinto.

Os alunos do Técnico de Lisboa passam com este prêmio para o primeiro estágio do programa – recebendo 8 mil euros e com acesso a mentoria e treino nas áreas de desenvolvimento de planos de negócio e de acesso a investimento, e ainda com entrada direta em  dois bootcamps no Instituto Pedro Nunes (IPN)em Coimbra.  “Pretendemos incorporar conhecimentos e experiências chave para que consigamos registar um crescimento eficiente e bem-sucedido da nossa startup”, sublinha Joana Pinto.

Os próximos passos da equipe passam exatamente por avançar para o lançamento da startup, aproveitando “de forma sábia” o capital conquistado para participar em “feiras, conferências ou outros eventos que nos permitam conhecer cada vez mais a indústria e o mercado nos quais estamos a atuar, bem como no investimento em mentoria e treinamentos que nos prepararem para lançar a nossa startup”, adianta com entusiasmo a aluna do Instituto Superior Técnico de Lisboa.

Acesse a página do aplicativo Clynx.

Acesse a notícia na página do IST Lisboa.

Fonte: Instituto Superior Técnico de Lisboa. Imagem: Divulgação, IST Lisboa.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account