Notícia

Dor lombar crônica, tecnologia de edição genética e a regeneração dos discos intervertebrais

Pesquisadora da Universidade do Porto ganha Medalha de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência

i3S/INEB/Universidade do Porto

Fonte

Universidade do Porto

Data

quinta-feira, 28 fevereiro 2019 09:30

Áreas

Medicina. Ortopedia. Biologia. Genética.

Será possível regenerar os discos intervertebrais de quem sofre de dor lombar crônica, através de um processo pioneiro que conjuga uma tecnologia inovadora e as terapias com células estaminais? A investigadora Dra. Joana Caldeira, do Instituto de Investigação e Inovação em Saúde (i3S/INEB) da Universidade do Porto, em Portugal, está convicta que sim e foi com este projeto que acaba de serpremiada com uma das quatroMedalhas de Honra L’Oréal Portugal para as Mulheres na Ciência atribuídas este ano pela gigante multinacional de cosméticos.

A Dra. Joana Caldeira quer utilizar a tecnologia de edição genética CRISPR (CRISPR/Cas9) para reativar genes típicos do microambiente fetal, e deste modo potenciar as atuais terapias regenerativas com células estaminais. “Com esta tecnologia revolucionária poderemos criar uma [estrutura] envolvente acolhedora para as células estaminais utilizadas nas terapias de regeneração do disco, o que promoverá o seu alojamento e sobrevivência no local pretendido”, explica a pesquisadora do  grupo “Microenvironments for New Therapies” do i3S.

“Tanto pelo processo natural de envelhecimento como por traumas diversos ou por predisposição genética, a dor lombar causada pela degeneração dos discos intervertebrais tem um pesado impacto socioeconômico, devido às dores e incapacidade provocadas e ao absentismo laboral e aos custos terapêuticos que lhes estão associados”, sublinha a Dra. Joana. Os números e as terapias existentes demonstram a urgência de se encontrar novas soluções: mais de 70% da população mundial é afetada por dor lombar causada pela degeneração dos discos intervertebrais e os tratamentos atuais não são eficazes em longo prazo.

Um tratamento eficaz nesta área permitiria beneficiar milhões de pessoas, reduzindo o número de anos vividos com incapacidade, tanto mais que, no caso da doença degenerativa do disco, estes anos ultrapassam em média os registados em doenças como a AIDS, a tuberculose e o câncer de pulmão. Da mesma forma, ajudaria a diminuir perdas globais anuais que, segundo indica a pesquisadora, deverão rondar os 150 mil milhões de euros por ano, em parte decorrentes de cerca de 150 milhões de dias de baixa médica.

A concretização deste projeto, batizado como CRISPR4DISC, “será um passo significativo na melhoria das já promissoras terapias com células estaminais e abrirá portas para a primeira terapia regenerativa do disco intervertebral baseada na tecnologia CRISPR. Os resultados obtidos criarão as bases de ensaios clínicos pioneiros para inverter a realidade atual”, conclui a especialista.

Acesse a notícia completa na página da Universidade do Porto.

Fonte: Luísa Melo, i3S/Universidade do Porto. Imagem: i3S/INEB/Universidade do Porto.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2021 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account