Notícia

Diabetes e doenças cardiovasculares aumentam o risco de demência

A demência se desenvolve lentamente ao longo de décadas: primeiro, se manifesta como declínio cognitivo gradual que só aparece em testes cognitivos, para depois degenerar até a demência completa

Shutterstock

Fonte

Instituto Karolinska

Data

sábado, 18 junho 2022 13:55

Áreas

Biomedicina. Cardiologia. Medicina. Neurociências. Psiquiatria. Saúde do Idoso. Saúde Pública.

Pessoas com pelo menos duas das doenças: diabetes tipo 2, doença cardíaca ou acidente vascular cerebral têm o dobro do risco de desenvolver demência. A prevenção de diabetes e doenças cardiovasculares pode, portanto, ser uma estratégia para reduzir o risco de demência, sugeriu um estudo do Instituto Karolinska, na Suécia, publicado na revista científica Alzheimer’s & Dementia.

Diabetes tipo 2, doenças cardíacas (doença cardíaca isquêmica, insuficiência cardíaca ou fibrilação atrial) e acidente vascular cerebral – as chamadas doenças cardiometabólicas – são alguns dos principais fatores de risco para demência.

“Poucos estudos examinaram como o risco de demência é afetado por ter mais de uma dessas doenças simultaneamente, então é isso que queríamos examinar em nosso estudo”, disse Abigail Dove, doutoranda do Centro de Pesquisa em Envelhecimento do Departamento de Neurobiologia, Ciências do Cuidado e Sociedade do Instituto Karolinska.

A demência se desenvolve lentamente ao longo de décadas. Primeiro, se manifesta como declínio cognitivo gradual que só aparece em testes cognitivos. Em seguida, degenera em comprometimento cognitivo no qual o indivíduo percebe sua memória falha, mas ainda pode cuidar de si mesmo e, finalmente, em demência completa.

Mais de uma doença cardiometabólica dobra o risco

Os pesquisadores extraíram dados do Estudo Nacional Sueco sobre Envelhecimento e Cuidados, de um total de 2.500 indivíduos saudáveis e sem demência com mais de 60 anos que vivem em Kungsholmen, em Estocolmo. No início do estudo, avaliou-se a incidência de doenças cardiometabólicas por meio de prontuários e investigação clínica. Os participantes foram então acompanhados por doze anos com exames médicos e testes cognitivos para monitorar as mudanças na capacidade cognitiva e o desenvolvimento de demência.

A presença de mais de uma doença cardiometabólica acelerou a velocidade do declínio cognitivo e dobrou o risco de comprometimento cognitivo e demência, acelerando seu desenvolvimento em dois anos. A magnitude do risco foi aumentada com um maior número de doenças.

“Em nosso estudo, as combinações de diabetes/doença cardíaca e diabetes/doença cardíaca/derrame foram as mais prejudiciais à função cognitiva”, disse Abigail Dove.

Prevenção de uma segunda doença é importante

No entanto, indivíduos que tiveram apenas uma doença cardiometabólica não apresentaram um risco significativamente maior de demência.

“Esta é uma boa notícia. O estudo mostra que o risco só aumenta quando alguém tem pelo menos duas das doenças, então é possível que a demência possa ser evitada prevenindo o desenvolvimento de uma segunda doença.”

A correlação entre doenças cardiometabólicas e o risco de demência foi mais forte nos participantes com menos de 78 anos.

“Devemos, portanto, focar na prevenção de doenças cardiometabólicas já na meia-idade, pois o risco de falha cognitiva e demência aparece maior entre aqueles que desenvolvem uma doença cardiometabólica mais cedo na vida”, disse a doutoranda.

Os pesquisadores esperam em estudos futuros aprender mais sobre o mecanismo que impulsiona essa correlação, examinando o impacto de fatores genéticos e usando imagens cerebrais para ver como as doenças cardiometabólicas podem danificar o cérebro.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página do Instituto Karolinska (em inglês).

Fonte: Felicia Lindberg, Instituto Karolinska. Imagem: Shutterstock.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2022 tech4health t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account