Destaque

Pesquisadores brasileiros desenvolvem índice para reduzir atraso e fortalecer cirurgias eletivas

Fonte

Jornal da USP

Data

sábado. 12 novembro 2022 13:15

Um estudo que acaba de ser publicado na revista científica The Lancet e que tem pesquisadores do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais (HRAC/Centrinho) da USP em Bauru entre os coautores – apontou que, no início de 2022, cerca de 200 milhões de pacientes em todo o mundo aguardavam cirurgias eletivas (aquelas que podem ser agendadas com antecedência).

Com o objetivo de fortalecer os serviços cirúrgicos eletivos e reduzir os atrasos crescentes, os cientistas desenvolveram e validaram um Índice de Preparação Cirúrgica – Surgical Preparedness Index (SPI) –, primeira ferramenta que avalia especificamente a cirurgia eletiva e a preparação do sistema de anestesia. Para essa finalidade, foram priorizados 23 indicadores globalmente relevantes de preparação cirúrgica em quatro domínios: instalações, pessoal, priorização e processos.

De acordo com o estudo, a aplicação do SPI pode identificar alvos e subsidiar políticas públicas e investimentos nos níveis regional e local. O trabalho sugere também que os hospitais devem implementar urgentemente a avaliação anual do SPI e criar planos de ação locais para fortalecer os serviços cirúrgicos eletivos.

A situação foi agravada pela pandemia, mas os estudiosos lembram que a COVID-19 é apenas um dos fatores que impactaram o serviço. Epidemias de gripe e vírus ebola tiveram efeitos significativos nos serviços cirúrgicos na última década. E fenômenos naturais associados às mudanças climáticas, bem como conflitos, continuam a representar uma ameaça substancial ao funcionamento desse sistema.

“O acúmulo de pacientes aguardando procedimentos eletivos é agora um dos desafios mais prementes para a saúde global nos próximos dez anos”, destacaram os pesquisadores.

Embora o SPI tenha sido desenvolvido durante a pandemia de COVID-19, ele foi projetado para ser aplicável a qualquer contexto de pressão do sistema de saúde. O trabalho mostra ainda que esforços concentrados para lidar com a preparação cirúrgica serão essenciais para lidar com os crescentes atrasos e mitigar os danos aos pacientes que aguardam a cirurgia eletiva.

“Melhorar a preparação provavelmente fortalecerá os serviços cirúrgicos eletivos contra futuros choques externos e apoiará a ampliação da cirurgia para atender às crescentes demandas. Portanto, o SPI apoia uma área de grande prioridade para a Organização Mundial da Saúde (OMS) para o progresso contínuo em direção ao Objetivo de Desenvolvimento Sustentável 3 [da Organização das Nações Unidas – ONU]: Saúde e Bem-estar”, destacaram os pesquisadores.

Este é mais um trabalho desenvolvido pela plataforma de estudos internacional sobre a COVID-19 e a segurança em cirurgias chamada CovidSurg Collaborative, da qual o HRAC-USP participa. A iniciativa é liderada por pesquisadores da Universidade de Birmingham, no Reino Unido, e conta com a participação de mais de 142 mil pacientes, 1.600 centros e 120 países. Essa colaboração internacional já resultou em diversos artigos publicados em 2021 e 2022 em importantes periódicos científicos internacionais.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página do Jornal da USP.

Fonte: Tiago Rodella/Serviço de Comunicação do HRAC-USP.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2024 tech4health t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account