Destaque

Pesquisa imunogenética mostra que parcela das gestantes do RN são susceptíveis à toxoplasmose

Fonte

UFRN | Universidade Federal do Rio Grande do Norte

Data

sábado. 25 julho 2020 12:40

O Brasil está entre os países com maiores incidências de toxoplasmose, uma das zoonoses mais comuns em todo o mundo. Causada pelo Toxoplasma gondii, parasita intracelular obrigatório, que só consegue realizar seu metabolismo dentro de células de outro organismo, pode estar presente em ambientes aquáticos e terrestres úmidos e nas fezes de gatos e outros felinos. Quando infecta mulheres grávidas e é transmitida aos fetos, ocorre a chamada toxoplasmose congênita, doença que pode causar morte, aborto e induzir danos no cérebro e nos olhos dos bebês infectados.

No Rio Grande do Norte, o Laboratório de Biologia da Malária e Toxoplasmose da Universidade Federal do Rio Grande do Norte (Labmat/UFRN) constatou mais de 60% de prevalência para a toxoplasmose gestacional, com possível comprometimento fetal. Pesquisa realizada pela mestranda Joelma Maria de Araújo Andrade, do Programa de Pós-graduação em Ciências Biológicas (PPCB) do Centro de Biociências (CB) da UFRN, analisou aspectos relacionados à toxoplasmose congênita em pacientes da Maternidade Escola Januário Cicco (MEJC), com o objetivo de fornecer contribuições aos estudos voltados à saúde da mulher.

Os resultados, tomados em conjunto, sugerem evidências imunogênicas de suscetibilidade à infecção por T. gondii causada pelo alelo G rs4819554 (IL17RA) em gestantes brasileiras.  Esse é o primeiro trabalho científico em relação a toxoplasmose e estes SNPs. Os pesquisados afirmam que essas diferenças genéticas se mostraram importantes no estudo da saúde humana e a toxoplasmose gestacional/congênita.

Nesse contexto, o trabalho fornece perspectivas úteis para futuros estudos de parasitologia evolutiva, essenciais para analisar as interações parasita-hospedeiro, os mecanismos de evasão do sistema imunológico do hospedeiro, bem como polimorfismos genéticos no hospedeiro e no parasita. Demonstrou ainda que tais alterações fenotípicas podem influenciar o amplo espectro clínico e sintomatológico observado na toxoplasmose humana.

Acesse a notícia completa na página da UFRN.

Fonte: Enoleide Farias, Agecom UFRN.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account