Notícia

Criado o primeiro mapa com imagens de tomografia para auxiliar diagnóstico do glaucoma

Mapa permitirá aos pacientes comparar, de forma fácil e objetiva, a gravidade de sua condição e poderá ajudá-los a decidir sobre cirurgia

Dr. Pablo Amil

Fonte

Universidade Politécnica da Catalunha

Data

terça-feira, 18 junho 2019 16:55

Áreas

Imagens e Diagnóstico. Oftalmologia. Física Médica.

O glaucoma é a principal causa de cegueira irreversível em todo o mundo. É caracterizado pela degeneração do nervo óptico e perda progressiva da visão periférica. A degeneração ocorre devido à pressão intra-ocular elevada que causa alterações no ângulo iridocorneano.

Para tratar a doença, os oftalmologistas estabelecem um diagnóstico e aconselham o paciente a se submeter a uma cirurgia ou não, mas a decisão final é dos pacientes, que decidem exclusivamente com base no conselho de seu médico. No entanto, o pesquisador Dr. Pablo Amil, do grupo de pesquisa em Dinâmica Não Linear, Óptica Não Linear e Lasers da Universidade Politécnica de Catalunha (UPC), na Espanha, em colaboração com o Dr.  Ulrich Parlitz, pesquisador do Instituto Max Planck de Dinâmica e Auto-organização, na Alemanha, e o Instituto de Microcirurgia Ocular (IMO), em Barcelona, ​​criaram uma ferramenta que objetiva mostrar aos pacientes a gravidade do glaucoma e ajudá-los a tomar uma decisão informada sobre a cirurgia.

De glaucoma severo a leve

Este é o primeiro mapa tomográfico para diagnosticar o glaucoma, que consiste em 1.000 imagens tomográficas do ângulo iridocorneano adquirido usando tomografia de coerência óptica e organizado em uma grade, para que os pacientes possam entender facilmente a condição de seus olhos, identificando-os entre a área de ângulo fechado (grave) e a área de ângulo aberto (leve).

Segundo o Dr. Pablo Amil, “quando se trata de diagnosticar, os oftalmologistas têm apenas uma imagem tomográfica do olho do paciente que mostra o estado do ângulo iridocorneano. Se o ângulo estiver fechado, a drenagem do fluido intra-ocular é bloqueada e a pressão intra-ocular aumenta. Os médicos geralmente dão um diagnóstico bastante preciso, mas os pacientes não têm ferramentas comparativas que os ajudem a decidir se desejam ou não se submeter à cirurgia. Meu trabalho permitirá aos pacientes comparar de forma fácil e objetiva, através de um mapa de imagem, a gravidade de sua condição e ajudá-los a decidir sobre a cirurgia ”.

Uma correlação semelhante ao diagnóstico oftalmológico

O Dr. Pablo Amil criou o primeiro mapa de tomografia para diagnosticar o glaucoma com um algoritmo de inteligência artificial, ao qual aplicou 1.000 imagens de ângulos iridocorneanos. Ele então classificou e organizou-os em uma grade de acordo com a gravidade (grave, moderada e leve) e comparou essa distribuição com 160 diagnósticos feitos por oftalmologistas. O resultado da correlação é quase o mesmo entre o mapa criado e a gravidade diagnosticada pelos oftalmologistas.

O método de Amil foi desenvolvido no âmbito do projeto europeu Be-Optical, financiado pelo programa Horizonte 2020 e coordenado pela Dra. Cristina Masoller, também pesquisadora da Universidade Politécnica da Catalunha. O Instituto IMO também participa deste projeto, que visa formar jovens pesquisadores e desenvolver novas metodologias para analisar dados biomédicos e contribuir para a detecção precoce de doenças oculares.

Os resultados foram recentemente publicados na revista científica Scientific Reports.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da Universidade Politécnica da Catalunha (em inglês).

Fonte: Universidade Politécnica da Catalunha. Imagem: Dr. Pablo Amil.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

Entre em Contato

Enviando

2019 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account