Notícia

Biossensor que detecta HPV 16 é premiado pelo Ministério da Saúde

Grupo de pesquisa da UFPE trabalha no desenvolvimento de biossensores para a detecção precoce de doenças

Divulgação, UFPE

Fonte

UFPE

Data

quarta-feira, 19 novembro 2014 12:10

Áreas

Biossensores.

O trabalho “Biossensor eletroquímico de DNA para detecção do papilomavírus humano 16 em amostras reais”, publicado na revista científica Analytica Chemica Acta (V. 804, 2013), recebeu, no último dia 12 de novembro, em Brasília, o Prêmio de Incentivo em Ciência e Tecnologia para o SUS – 2014 na categoria Trabalho Científico Publicado. A premiação é concedida pelo Ministério da Saúde. O artigo é fruto da tese de doutorado de Danielly Santos Campos Ferreira, desenvolvida no Programa de Pós-Graduação em Biologia Aplicada à Saúde do Laboratório de Imunopatologia Keizo Asami (Lika) da UFPE.

O biossensor eletroquímico é um projeto inovador que detecta a presença do papilomavírus humano (HPV) 16 antes de qualquer alteração citológica na paciente, aumentando as chances de cura mediante tratamento, inclusive antes de um possível desenvolvimento do câncer de colo do útero – o genótipo 16 do HPV está fortemente associado a esse tipo de câncer, tendo mais de 50% de incidência. O procedimento é iniciado com a coleta da amostra (raspado cervical), da qual é extraído o DNA. Em seguida, o material genético é inserido no biossensor, que dará o diagnóstico. O processo completo dura em média três horas.

Segundo Danielly Ferreira, que é pesquisadora do Lika, o uso do biossensor para detecção do HPV 16 destaca-se pela possibilidade de um diagnóstico rápido, pelo baixo custo operacional e pela acessibilidade. “O biossensor pode beneficiar as regiões remotas que têm pouco acesso a médicos”, explicou. “Conseguir levar um produto que possa facilitar o acesso à saúde é muito satisfatório”, completou. Atualmente, está em andamento um estudo para implantação do sistema multiplex para identificação dos diversos genótipos do HPV em um único dispositivo.

O estudo do biossensor para detecção do HPV 16 teve início em 2010, quando Danielly Ferreira iniciou o doutorado. A pesquisa passou por um pré-teste com amostras sintéticas e, depois, partiu para as amostras biológicas de dez mulheres atendidas na Unidade de Saúde de Jardim Fragoso, em Olinda, Grande Recife. Em sua tese, a pesquisadora apresentou os resultados, tendo 100% de acerto dos diagnósticos mediante o uso do biossensor. Todo o estudo seguiu as normas da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa).

O trabalho contou com parcerias do Grupo de Engenharia da Computação (Greco) do Centro de Informática (CIn) da UFPE, Centro de Estudos e Sistemas Avançados do Recife (Cesar), Prefeitura de Olinda, Centro de Tecnologias Estratégicas do Nordeste (Cetene), Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia de Pernambuco (IFPE) e Instituto Nacional de Metrologia, Qualidade e Tecnologia (Inmetro). No ano de 2012, a pesquisa recebeu menção honrosa na reunião regional da Sociedade Brasileira de Bioquímica e Biologia Molecular (SBPq).

Autores

A primeira autora do artigo premiado pelo Ministério da Saúde é a Dra. Danielly Ferreira. O trabalho tem coautoria dos integrantes do Grupo de Biossensores do Lika: Gustavo Nascimento, Maria Amélia Souto Maior, Mariana Arruda, Deborah Zanforlin e Marek Ekert, além dos professores Danyelly Bruneska e José Luiz de Lima, respectivamente coorientadora e orientador de doutorado de Danielly Ferreira.

Grupo de Pesquisa

Há 15 anos, o Grupo de Biossensores do Lika desenvolve pesquisas com esse tipo de equipamento para detecção precoce de diversas doenças, tais como dengue, HPV, câncer de próstata e de mama, além do BPV (uma espécie de HPV bovino). O biossensor que detecta o câncer de mama antes da formação do tumor conquistou a medalha de prata na iGEM Competition, competição internacional promovida pelo Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT, na sigla em inglês), na cidade de Boston, nos Estados Unidos. O evento foi realizado de 30 de outubro a 3 deste mês, contando com mais de 3 mil participantes. O dispositivo competiu com trabalhos de todo o mundo, tendo sido o único do Norte e Nordeste do Brasil premiado.

O Prof. Dr. José Luiz de Lima, diretor do Lika e um dos tutores das pesquisas com biossensores, ressaltou o pioneirismo dos estudos e o seu patamar internacional: “Os nossos pesquisadores estão no nível das melhores universidades do mundo. Fazemos tecnologia de ponta, de alta qualidade e voltada à sociedade”.

Fonte:  Ana Célia de Sá, Agência de Notícias da UFPE. Imagem: Divulgação, UFPE.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2024 tech4health t4h | Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account