Notícia

Alcoolismo fragiliza sistema imune e aumenta risco de morte por infecção pulmonar fúngica

Estudo da UFMG com camundongos revela que consumo excessivo ‘desorienta’ ação das células de defesa

Getty Images

Fonte

UFMG | Universidade Federal de Minas Gerais

Data

segunda-feira, 16 novembro 2020 12:20

Áreas

Bioquímica. Saúde Pública.

Combater infecções pulmonares, geralmente causadas por vírus e bactérias, é desafiador para a ciência, especialmente diante de novos patógenos, como o Sars-Cov-2, vírus causador da COVID-19. E pouco ainda se sabe sobre pneumonia causada por fungos, que pode ser fatal em indivíduos cujo sistema imunológico já tenha sido alterado, seja por um transplante de órgão, seja por doenças crônicas, como câncer, aids ou diabetes. Essa condição pode ser provocada também pelo alcoolismo crônico, como revela estudo publicado na revista científica eLife, por pesquisadores do Instituto de Ciências Biológicas (ICB) da Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG).

A doutoranda Nathália Luísa Sousa de Oliveira Malacco, sob orientação do professor Dr. Frederico Marianetti Soriani, do Departamento de Genética, Ecologia e Evolução, investigou, em experimentos com camundongos, as razões de o alcoolismo – uma das doenças crônicas com maior número de mortes em todo o mundo – também deixar os indivíduos mais propensos a pneumonias.

De acordo com a literatura científica, considera-se consumo crônico a ingestão de álcool a 20% pelos animais durante 12 semanas consecutivas. “Esse teor alcoólico equivale a um vinho mais forte ou a uma cachaça misturada com água na proporção meio a meio”, explicou o professor.

A infecção pulmonar nos dois grupos de camundongos, alcoolistas e não alcoolistas, foi causada intranasalmente pelo fungo Aspergillus fumigatus. Esse microrganismo, já pesquisado pelo grupo liderado pelo professor Frederico Soriani, tem atuação idêntica à da bactéria Streptococcus, um dos agentes causadores da pneumonia.

Quimiocina em excesso

Segundo o professor Frederico Soriani, após avaliação de todos os parâmetros de resposta do organismo dos dois grupos de camundongos, a investigação chegou à conclusão de que há produção exacerbada de quimiocina – ou CXCL1 – no organismo de indivíduos alcoolistas. A quimiocina é a substância responsável por indicar para as células de defesa, como os neutrófilos, a localização dos patógenos causadores do processo infeccioso no organismo. Os neutrófilos estão entre as principais células de combate a vírus, bactérias e fungos.

“O consumo crônico de álcool, de alguma maneira, altera a produção dessa substância que, em excesso, em vez de ajudar, passa a confundir os neutrófilos, que ficam ‘perdidos’ e com mais dificuldade para migrar e encontrar a localização do  microrganismo”, relatou o professor.

Além disso, os pesquisadores observaram que, mesmo quando algumas dessas células conseguem chegar aos pulmões, a sua capacidade de capturar o fungo e combater a infecção fica comprometida. “Assim, com menos neutrófilos no pulmão, o patógeno se vê numa situação favorável, crescendo e causando muito mais danos, inclusive a morte, aos indivíduos alcoolistas do que àqueles que não consomem álcool”, concluiu o professor Frederico Soriani.

Acesse o artigo científico completo (em inglês).

Acesse a notícia completa na página da UFMG.

Fonte: Teresa Sanches, UFMG. Imagem: Getty Images.

Em suas publicações, o Portal Tech4Health da Rede T4H tem o único objetivo de divulgação científica, tecnológica ou de informações comerciais para disseminar conhecimento. Nenhuma publicação do Portal Tech4Health tem o objetivo de aconselhamento, diagnóstico, tratamento médico ou de substituição de qualquer profissional da área da saúde. Consulte sempre um profissional de saúde qualificado para a devida orientação, medicação ou tratamento, que seja compatível com suas necessidades específicas.

Os comentários constituem um espaço importante para a livre manifestação dos usuários, desde que cadastrados no Portal Tech4Health e que respeitem os Termos e Condições de Uso. Portanto, cada comentário é de responsabilidade exclusiva do usuário que o assina, não representando a opinião do Portal Tech4Health, que pode retirar, sem prévio aviso, comentários postados que não estejam de acordo com estas regras.

Leia também

2020 Portal Tech4Health | Portal de Notícias, Conteúdos e Rede Profissional em Saúde e Tecnologias da Rede T4H.

Entre em Contato

Enviando
ou

Fazer login com suas credenciais

ou    

Esqueceu sua senha?

ou

Create Account